(17) 3308-2526 ou 9 9673-5105 - Segunda a Sexta - 08:30 às 17:00

contato@sunsetweb.com.br

Facebook anuncia mudanças nas Informações da Página e começa a testar o Paywall

Facebook em 21/02/2018

Facebook anuncia mudanças nas Informações da Página e começa a testar o Paywall

O Facebook anunciou novas atualizações para a ferramenta de Informações da Página e um novo recurso de conteúdo de notícias de forma paga, o Paywall.

 

As marcas costumam usar a métrica de alcance nas Informações da Página para checar quantas pessoas foram alcançadas por suas publicações. Nesses casos, o Facebook calcula o alcance com base em quantas vezes um post foi entregue no Feed de Notícias. Já no caso de anúncios pagos, utilizam uma definição mais restrita, que contabiliza apenas quando uma publicação entra na tela de uma pessoa.

 

Leia também: Estratégia de Marketing no Facebook

 

Com já foi divulgado anteriormente pela empresa da rede social, haverá uma mudança na forma de medir o alcance orgânico de páginas, alterando apenas no cálculo do alcance, e não na distribuição de conteúdo no Feed de Notícias. As outras métricas de engajamento vão continuar iguais. A alteração vai garantir aos donos de páginas uma mensuração mais precisa da audiência e também oferecerá uma metodologia de medição consistente tanto nos reports de alcance orgânico quanto de pagos.

 

Leia também: Links Patrocinados no Facebook

 

 

Uma reforma nas Informações de Página para celulares

 

 

Sabemos que os anunciantes querem acessar seus relatórios das páginas de forma simples e rápida. Pensando nisso, o Facebook redesenhou o aplicativo de Informações da Página, tornando mais fácil encontrar as informações mais importantes nos celulares. Com a reforma no visual, passamos a dar mais destaque às métricas mais usadas, como:

 

  • Dados gerais de páginas, como número de curtidas, alcance e engajamento;
  • Resultados de ações recentes, como o desempenho de novas publicações;
  • Informações sobre novos engajamentos na página, como dados demográficas de novos seguidores.

 

O objetivo dessa atualização é tornar as mais acessíveis as informações que as marcas consideram mais importantes. O administrador de uma página pode, por exemplo, usar o novo aplicativo de Informações de Página para criar uma nova publicação baseada nas anteriores que ganharam mais tração. Os dados mais acessíveis também podem ser úteis para preparar novas campanhas de anúncios, focadas em no público mais engajado com os posts.

 

Leia também: Facebook Ads - Por que devo investir em campanhas patrocinadas?

 

 

Facebook começa a testar paywall de site de notícias para iOS a partir de março

Novo recurso oferece conteúdo de notícias de forma paga dentro da própria rede social

 

 

A discussão sobre como manter vivo um jornalismo de qualidade nos tempos de redes sociais é longa e a cada mês surgem novas alternativas para equilibrar esse cenário. Famoso pelo seu papel na propagação de notícias, o Facebook depois de lançar um Paywall para o Instant Articles nos aparelhos Android promete estrear a funcionalidade para iOS em março.

 

 

Mas afinal, o que é paywall?

 

 

Paywall é um sistema de assinatura usado por jornais e outros veículos de comunicação digitais que permite ao internauta o acesso a conteúdos restritos. Diante da diminuição das tiragens impressas, os jornais vêm adotando o recurso em suas versões eletrônicas, na intenção de elevarem suas receitas.

 

O primeiro jornal a aplicar o paywall de maneira abrangente e integrada foi o norte-americano “The New York Times”, cobrando por três níveis de acesso diferentes, que consideram a arquitetura de conteúdo.

 

 

Como funcionará o paywall no Facebook?

 

 

As páginas que já se adequaram à plataforma de notícias poderão restringir se o usuário da Apple pode ler 5 ou 10 textos com a ferramenta. Caso o leitor queira ver mais matérias ele será direcionado ao ambiente do portal e escolherá o tipo de assinatura que preferir. Se a pessoa não concordar com o plano de mensalidade, ela deverá esperar mais 30 dias para ter acesso novamente.

 

Quando o leitor ficar sem artigos gratuitos e atingir o paywall, o Facebook deve emitir um aviso de que a página mobile do site de notícias será aberto.

 

A medida que já é discutida há meses entre os executivos das duas gigantes, foi aceita após a companhia de Mark Zuckerberg aceitar repassar 30% do que ela lucrar com a nova funcionalidade à empresa da maçã.

 

A partir de 1º de março, portais de notícias poderão usar seus paywalls dentro do aplicativo iOS do Facebook. Segundo aponta publicação do site de tecnologia TechCrunch,  a rede social iniciou os testes de paywall somente em dispositivos Android em outubro de 2017, já que não tinha chego a um acordo com a Apple.

 

De acordo com a diretora de parcerias com mídia do Facebook, Campbell Brown, inicialmente, os jornais queriam oferecer apenas cinco artigos gratuitos, e não 10 como a rede social desejava. Diante da oposição, a plataforma optou por reduzir o limite de leitura de notícias para dar início ao teste.

 

Quando o usuário de Android está lendo uma notícia no Facebook e atinge o limite de leitura, ele é direcionado a uma página de assinatura especial dentro dos artigos instantâneos no aplicativo da rede social, onde é possível fazer a assinatura, que tem 100% do valor direcionado ao jornal.

 

Com a Apple a história será diferente, a partir de março, quando o leitor ficar sem artigos gratuitos e atingir o paywall, o Facebook deve emitir um aviso de que a página mobile do site de notícias será aberto para completar a transação.

 

 

Por que a diferença?

 

 

A Apple proíbe aplicativos de incluir links para suas páginas de pagamento, o método é utilizado pela empresa para ‘driblar’ o imposto de 30%. E é por isso que os usuários de iOS serão direcionados automaticamente para a página mobile do site de notícias, porque, desta forma, nunca se clicou em um link da página para efetuar pagamentos.

 

Além disso, Campbell Brown disse que o Facebook está criando uma seção dedicada para notícias em formato de vídeo exclusivas para o Watch. A diretora admitiu que é estranho ainda não haver um espaço dedicado às notícias na rede social, mas que esses novos projetos irão preencher essa lacuna para que as pessoas vejam por meio da plataforma as últimas notícias.

 

A ferramenta está disponível para Android deste o ano passado e chega para o iOS a partir do dia 1º de março, com testes sendo realizados primeiramente nos Estados Unidos.

 

De acordo com o portal TechCrunch, o Facebook não vai cobrar pelo serviço e os veículos de comunicação devem receber 100% da renda das assinaturas vindas do paywall.

 

Campbell Brown, jornalista responsável pelas parcerias de notícias do Facebook, conta que os veículos pretendem disponibilizar de forma gratuita de cinco a dez artigos mensais.

 

Assim como já é visto em sites de grandes jornais, ao atingir o limite de notícias lidas, o usuário é direcionado a uma página para fazer a assinatura mensal com o veículo e continuar acompanhando o seu conteúdo.

 

Brown também conta que o Watch, serviço de vídeos da rede social, vai contar com uma seção dedicada exclusivamente a conteúdo jornalístico em vídeo.

 

 

Fonte: Facebook para Empresas e TechCrunch

 

Agência de Marketing Digital WhatsApp